“Balangando a beiça”

Salve, guerreiros!

Sei que o assunto já foi batido em demasia essa semana, mas, vou meter minha colher no tema “entrevistas” de “Gilvão” e companhia. Não vou me ater ao tema da coletiva, pois isso já foi exaustivamente explorado. Intento apenas em levantar alguns questionamentos sobre o porquê isso ocorre. Como um clube da grandeza do Cruzeiro, com departamentos definidos e as mais variadas funções devidamente preenchidas (exceto a de Diretor de Futebol), permitem que seu mandatário maior esteja na imprensa “balagando a Beiça” à vontade depois de vários desastres verbais ao longo de seus dois mandatos?

Será que pérolas como: “O diretor de futebol sou eu” e “o atleta (Riascos) é ativo do clube e precisamos decidir internamente o que vai acontecer com ele” não são suficientes para o diretor de comunicação (tem essa função no clube?) perceber que Gilvan precisa ficar o mais longe possível dos holofotes? Na verdade, se dependesse da torcida, Gilvan estaria longe dos microfones, e da presidência também.

O mais curioso dessa mal fadada entrevista, é o fato de ela ter sido solicitada por “alguns setores de imprensa” porque o presidente estava “sumido”. Isso sempre nos gera aquela desconfiança quanto a imparcialidade de tais setores, mas, bola pra frente. Não podemos usar de leviandade fazendo tais acusações.

Tudo que desejo é que o Cruzeiro funcione como um todo. Que seus vários departamentos cumpram suas funções, inclusive o de Comunicação. Não podemos nos dar ao luxo, por exemplo, de ter um Benecy da vida afirmando ter “comprado” arbitragem, ou Gilvan prometendo contratação sem negociação confirmada, até o vice Lemos andou dizendo umas bobagens aí. Vice serve para alguma coisa? (Se bem que no Brasil, vice, dá golpe). Vice não tem que falar nada! Presidente não tem que falar nada. Ele só tem que decidir, em conjunto, e assinar.

Deixa a comunicação para as pessoas que são pagas para fazê-lo. Os amigos leitores perceberam que até agora não citei o nome dele? Esse é o problema! A pessoa paga para ser a cara do Cruzeiro é a que menos aparece, ou vocês se lembram que ele se chama Guilherme Mendes?

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr