Aviso aos flanelinhas de plantao

Aviso aos flanelinhas de plantão

Para mim já deu. Vou começar a rezar novena, dezena, quinzena, o que for preciso, para parar de pagar mico esse ano por causa do Cruzeiro. Chacota alheia eu nunca serei, claro, porque minhas cores são azul e branco e motivo para ser piada pronta não está desse lado da cidade , mas sentir vergonha frente a atitudes descabeçadas é intrínseco do ser humano e eu, com todo meu sangue azul de realeza, devo admitir: ta tenso pagar o pato, viu, fera?!

A gente vai lá, bota 51 mil apaixonados, empurra o time para frente, para os lados – e até para trás, quando o AB resolve recuar todo mundo – e nem sonha que no fim, além de um empate amargo para o time da Mattel (fabricante da Barbie) ainda vai ter a cara queimando de vergonha. Sim, porque não bastasse levar um gol nos acréscimos de um time com nove jogadores, ainda agradecemos publicamente os flanelinhas pelo serviço prestado antes mesmo de a vaga estar completamente em aberto. Conclusão: ainda estamos rodando no estacionamento.

Quando acabou o jogo e vi todo mundo emputecido com o resultado, a minha reação foi sentar. Graças a Deus meu celular estava estrategicamente sem bateria, porque o que choveu de ligação de atleticano depois do vexame não foi brincadeira. Eles quebraram o porquinho e compraram o cartão de 25 contos do celular pré-pago, para poder ligar pra gente e falar que ta difícil segurar a vaga, tem muita gente querendo estacionar e o shopping ta ficando cheio. Ou a gente pega logo ou da próxima vez só sai de casa de ônibus.

A festa foi linda e tinha tudo para dar certo. Amei o ritmo do “Fica Adílson” e o versinho de agradecimento convicto aos flanelinhas de plantão, mas aí entra aquela velha máxima: torcida não ganha jogo. Aliás, o Cruzeiro tem mostrado nesse ano que só sem torcida ele ganha jogo. Se no próximo jogo for só eu e você no estádio, vai ser goleada azul, pode escrever. Agora, se resolvermos botar milhares e fazer a festa mais lindona do planeta, como fazemos sempre, se apegue a todos os santos porque o sofrimento vai ser certo.

Na próxima vez, sem tanta pagação de mico, vamos esperar que nossos jogadores tenham mais seriedade e comprometimento. Por essas e outras eu estou quase me conformando com o pentacampeonato na Copa do Brasil. Esse gol do Grêmio é R$25 de estacionamento por hora. Custou caro, bem caro, e vamos pagar.

Aviso aos flanelinhas de plantaoEnquanto isso, na sala de justiça, eu vou desfiando minha novena para ver se alguém lá de cima me escuta e dá um jeito nessa squadra azurra que tanto amo. Como diz @oclebermachado no Twitter, bem sabiamente, “todos os times com chances matemáticas ainda podem ser campeões”. Em questão de pagar mico, no entanto, existe uma possibilidade de haver um outro campeão, que não eu. Nego apostou que correria pelado na Praça da Liberdade se o Cruzeiro terminasse o campeonato na frente do Atlético-MG. Vá se preparando, queridão. A chance é grande de, além do vexame de perder a majestade depois de ter mantido uma vantagem de 17 pontos, um atleticano ser preso por atentado gravíssimo ao pudor. Afinal, ver frango pelado, só na ceia de natal né?