As duas contratações de peso do Cruzeiro para 2017

Olá, guerreiros e guerreiras, gostaria de falar sobre as duas melhores contratações do Cruzeiro para 2017 e, olha, não fomos buscar nenhuma no aeroporto, hein?
Tal qual Everton Ribeiro e Ricardo Goulart, ou até mesmo Alex, em 2003, após um 2001/2002 apagados, o Cruzeiro sempre nos prega essa peça, quem desponta e quem assume o protagonismo nem sempre é quem chega carregando tal responsabilidade e, mais, nem sempre vem pra jogar. Diante disto, acredito que em 2017 nosso protagonismo estará evidente nessa curiosidade azul; estou falando da manutenção da comissão técnica incrementando-a com James Freitas como auxiliar fixo de Mano Menezes, e a chegada de Tinga, para a gerência de futebol. Essas, sob o humilde olhar deste que vos fala, são as melhores contratações do Cruzeiro em 2017.

Talvez o principal mérito que um treinador precisa apresentar é armar esquemas de jogo de acordo com características dos atletas tirando o melhor de cada um, e não fazê-los jogar num esquema fixo desprezando as respectivas individualidades. Mano Menezes já provou por dois anos que tem várias qualidades e, particularmente, no Cruzeiro são evidenciadas. Nosso treinador soube unir o grupo em torno dele, teve escolhas contestadas pela torcida, mas o importante no momento era o resultado final, nos salvar de um cenário terrível que se mostrava ao final de 2015 e 2016 e, querendo ou não, ele o fez com louvor.

Penso que, nem o torcedor mais otimista imaginou ver o Cruzeiro fazer campanhas de libertadores sob a batuta de Mano e, agora, estamos dando tempo para que ele e sua comissão técnica trabalhem, pincem e prepararem o elenco para um ano inteiro de conquistas e não de salvação da lavoura. Uma outra qualidade do gaúcho, é na relação com os boleiros, pois sempre apresenta firmeza quando o assunto é manter o jogador focado no projeto e no clube e, isto, será preponderante pra escolha de quem contar no elenco em 2017 e contratações.
Paulo Cesar Tinga, a grande e esperada surpresa após a saída de Thiago Scuro, é o cara certo para gerir vestiário, concentração, dia a dia, além de ser o elo entre os gramados da Toca da Raposa 2 e dos escritórios da sede administrativa no Barro Preto. Com uma história limpa e vencedora no futebol, Tinga agrega ao seu currículo o respeito como homem junto aos outros. Como jogador e homem ele é espelho a ser ouvido e seguido. Sua importância em 2013/2014 foi ímpar, atuou nos bastidores de forma harmoniosa e, de forma natural, fez um elenco novo que não se conhecia, se unir em torno de um ideal.

Relatos de pessoas na toca dão conta de que Tinga é bem quisto por todos os funcionários, um cara que agrega humildade com liderança e nada melhor para um elenco do que uma liderança onde o jogador pode confiar às decisões em prol do elenco. A sinergia entre Tinga e Mano evidencia mais a chance de um 2017 vitorioso.
Uma retaguarda que atrai jogadores com DNA campeão,comprovando isto, basta ver nas palavras de Thiago Neves e o que o motivou a assinatura de um projeto que passa pelo crivoo de Mano Menezes e Paulo Cesar Tinga. É o símbolo real de protagonismo, símbolo de vermos o Cruzeiro sendo Cruzeiro.
A conclusão é que a chance de que os jogadores rendam no máximo de suas performances passa nitidamente pelo trabalho de pessoas à cerca deles, e ao que parece acertamos em cheio nesse quesito.
Sei que não posso buscar os dois no aeroporto agora, mas vou buscá-los em breve, junto com todo o elenco voltando de uma conquista neste ano!
Um 2017 azul e abençoado a todos!

Por: Gener Galvão