Apagão emblemático (Atlético MG 3 x 1 Cruzeiro – Campeonato Brasileiro

Salve, guerreiros!

Muito satisfeito com a homenagem do Clube Atlético Mineiro ao Cruzeiro de Mano Menezes ontem no Independência! A ideia genial de apagar os refletores ao fim da partida foi emblemática. Teve bastante significado, uma vez que, de apagões sucessivos sofre a Raposa de Mano. Apagou contra o Palmeiras, novamente ontem contra o Atlético. Foram 3 gols em dez minutos no meio de semana, mais dois ontem nos, em minha opinião, exagerados sete minutos de acréscimos ministrados pelo sr. Anderson Daronco.

O jogo

É inevitável ver a situação análoga entre a partida deste domingo com a da última quarta pela Copa do Brasil. Como dissemos na coluna daquela partida, os primeiros 45′ celestes foram perfeitos. Ontem, os 25′ iniciais no Horto também. A marcação da Raposa estava funcionando muito bem. O Cruzeiro abriu o placar logo aos 5′ em jogada iniciada e terminada com Thiago Neves. Mesmo iniciando a contagem tão cedo, o time jogou bem até os 25′, e só.

Primeiro tempo

Como já dissemos logo acima, o primeiro tempo celeste durou apenas 25′. Que Cruzeiro víamos em campo! Avassalador, cheio de alternativas, jogo controlado. Até tomar o controle do jogo, o time alvinegro não havia finalizado, sequer chegado perto da área de Fábio. Mas, não conseguimos encontrar explicações para o que anda acontecendo com a Raposa. O time simplesmente abdica de jogar, de impor-se como vinha fazendo até ali na partida.

Passa a sofrer pressão desnecessária do Atlético MG e nos acréscimos sofre a virada em cobrança perfeita de falta de Cazares, e Fred em bobeada geral (mais uma) da defesa do Cruzeiro. A Raposa ainda não conseguiu encontrar equilíbrio entre ataque e defesa. No início do ano, tínhamos uma das melhores defesas, em termos de números, do Brasil, mas o ataque mal produzia. Agora, o ataque passou a produzir, mas a defesa desarranjou.

Segundo tempo

Vem a segunda etapa, e mesmo o Atlético MG tendo muitos garotos em campo, o Cruzeiro não conseguiu furar sua fechada defesa. O que falta para Mano Menezes perceber que nossa dupla de zaga não funciona? Por que Roger Machado lança seus garotos em campo e Mano insiste em Léo e Caicedo que já deram inúmeras provas que nunca irão bem atuando juntos? Ontem foi a vez de Léo recuar bola nos pés do adversário. Caicedo se posicionou mal nos dois gols do Fred.

O medo de “queimar” o garoto Murilo está proporcionando a fritura do “treineiro” celeste. Há uma corrente muito forte circulando pelas redes sociais de que Mano estaria de olho na poupuda multa rescisória, mas isso, é pura especulação. Na contra-mão, a omissa diretoria em clima xepa, não irá demiti-lo porque não tem dinheiro para pagar a referida multa.

É torcer para o “salvador de rebaixamento” chegar com o time aos 45 pontos, esperar também para que esse momento político conturbado passar com a eleição de nova diretoria, e finalmente, esperar que esse período “dark” da gestão Gilvan fique para trás. Apesar de dois títulos brasileiros, o endividamento do clube, e os sequentes anos lutando contra o descenso, fazem a gestão temerária de Gilvan uma das piores dentre todos os presidentes celestes.

Guerreiro de ouro fica com Thiago Neves por construir toda a jogada do único gol celeste. Guerreiro de lata fica com Caicedo por assistir Fred fazer os dois gols da vitória do rival. Para quem reclama do Fábio, Cazares teve total mérito na cobrança, indefensável! O arqueiro ainda evitou o que seria uma goleada humilhante, mas, como já há uma pré disposição de parte da torcida contra o goleiro, nada do que eu escrever aqui vai mudar isso.

Luxemburgo está de volta? Por que um time que toma 10 gols em 5 jogos, é “premiado” com dois dias de folga? No meu entender, esses caras precisam trabalhar. O time está mal treinado, por isso não encontra equilíbrio entre ataque e defesa. Não se trata apenas de desfalques.

ATLÉTICO-MG 3 X 1 CRUZEIRO
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 2 de julho de 2017 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS FIFA)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)

Gols: Thiago Neves (5′ 1T); Cazares (47′ 1T), Fred (49′ 1T e 35′ 2T)
Cartões: Robinho, Fábio Santos, Roger Bernardo, Marlone (Atlético); Rafael Sóbis, Ariel Cabral, Ramon Ábila, Caicedo (Cruzeiro)

ATLÉTICO-MG: Victor, Alex Silva, Léo Silva (Bremer), Gabriel, Fábio Santos; Elias, Yago (Adilson), Roger Bernard, Cazares, Robinho; Fred (Rafael Moura)

Técnico: Roger Machado

CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Caicedo, Leo e Diogo Barbosa; Lucas Romero, Ariel Cabral, Robinho (Elber) e Thiago Neves; Alisson e Rafael Sobis (Ramon Ábila).

Técnico: Mano Menezes.

Agora é ter contra o Palmeiras uma prévia do que será o confronto da Copa do Brasil no dia 26/07. A exemplo da CB, o confronto será domingo próximo (9/07). Até lá, China Azul.

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr