Análise das equipes do Campeonato Mineiro 2013 – Parte 1: As zebras da competição

O Campeonato Mineiro terá início neste final de semana e, como já é tradicional aqui no Guerreiro dos Gramados, chegou a hora da apresentação das equipes que participarão do torneio.

O primeiro capítulo do nosso guia do Mineiro começa apresentando os quatro principais candidatos ao Módulo II na competição, embora seja necessário reconhecer que a maioria das equipes do Interior não apresentou um planejamento tão distinto para estar fora desta briga.

Mesmo assim, Araxá e Tombense, por serem as novidades do torneio, Caldense e América de Teófilo Ottoni, com pouco investimento, parecem largar atrás dos demais rivais e se contentar com a permanência na principal pisão estadual ao final do campeonato.

América-TO

Campeonato Mineiro 2012: 9º lugar

pisão Nacional: Não tem

Competição paralela: Não disputa

Destaque: Eládio

Análise: O América de Teófilo Otoni iniciará a temporada sem a sua principal referência nos últimos anos: O goleiro Fábio Noronha, que disputa o Campeonato Carioca pelo América.

Sem dinheiro para reforços, o Dragão não apresentou nenhuma referência capaz de só, com o seu nome, superar o prestígio do antigo arqueiro, mas é justamente no gol que a equipe do Norte de Minas tem sua principal aposta para uma boa campanha.

O goleiro Eládio, semifinalista do Campeonato Mineiro com o Tupi na última temporada, tem a missão de salvar a meta americana e garantir segurança para os atletas conquistarem resultados suficientes para manter o time por mais uma temporada na pisão principal do estado.

Araxá

Campeonato Mineiro 2012: Campeão do Módulo II.

pisão Nacional: Não tem.

Competição paralela: Não disputa.

Destaque: Tiago Pereira.

Análise: O Ganso está de volta à elite mineira após 23 anos e dá demonstrações de ambições para a disputa do Campeonato Mineiro desta temporada.

A equipe alvinegra investiu pesado e trouxe jogadores conhecidos como Breitner (ex-Santos), Bruno Octávio (ex-Corinthians) e Fabrício Carvalho (ex-Atlético-PR e São Caetano) para mostrar que não pensa em apenas fazer figuração na competição estadual, mas sim em surpreender os adversários e, quem sabe, beliscar uma vaga no G-4.

Tanto tempo de ausência, porém, aumenta a desconfiança sobre o time que tem no atacante Tiago Pereira uma referência dos últimos bons anos do clube, mas todos longe da elite estadual. Se a inexperiência não pesar, talvez o Ganso seja o mais preparado das equipes apresentadas nesta sessão para sonhar mais alto no torneio.

Caldense

Campeonato Mineiro 2012: 7º lugar.

Competição paralela: Não disputa.

Destaque: Everton Maradona.

Análise: A Veterana retornou ao Módulo I em 2010, mas desde então não vem conseguindo repetir as boas campanhas do início do milênio, quando chegou, inclusive, a conquistar o estadual sem a presença dos grandes em 2002.

A perda de destaque entre os times do interior foi acompanhada por uma diminuição dos investimentos e uma campanha como a de 2012, quando conseguiu um lugar no meio da tabela, já seria motivo de comemoração para o time de Poços de Caldas.

Rivalizando com o América de Teófilo Otoni para saber quem foi a equipe que permaneceu no Módulo I após o último torneio que fez as contratações mais modestas, a Caldense aposta no bom meia Everton Maradona, destaque na última temporada, e no retorno do atacante André Leonel, após anos na China, para não passar grande sufuco na competição.

Tombense

Campeonato Mineiro 2012: Vice-campeã do Módulo II.

Competição paralela: Não disputa.

Destaque: Joílson.

Análise: Estreante no Módulo I e conhecida por ser frequente cenário de negociações de empresários do futebol, a agremiação fundada em 1914 da pequena cidade de Tombos chega a elite do futebol mineiro com muito a provar.

Os investimentos, assim como os do Araxá, não foram pequenos. O lateral Joílson, com recente passagem por grandes como Botafogo, São Paulo e Grêmio, e o atacante Adeílson, que chegou a ser esperança do América em 2012, são alguns dos reforços do time que, em função da proximidade com empresários, deve apresentar também jovens valores.

O projeto da Tombense, porém, é antigo e só em 2012 valeu o acesso à primeira divisão, mesmo assim após uma polêmica judicial com o Mamoré. Diante deste cenário, é impossível não olhar para a equipe alvirubra com desconfiança, embora não seja prudente descartar a possibilidade da equipe, com os bons apoios que tem, fazer uma boa campanha.