27 jan Análise das equipes do Campeonato Mineiro 2011 – Parte 3: Os favoritos na disputa pela taça


Salve nação celeste! Finalmente chegamos à apresentação dos principais candidatos ao título do Campeonato Mineiro de 2011 e encerramos nossa análise das equipes que disputarão o Módulo I nesta temporada. 

O favoritismo segue ao lado das mesmas equipes dos últimos anos. Cruzeiro, Atlético-MG e América, com vaga na elite nacional, largam na frente, mas não podem se esquecer da ameaça Ipatinga que, ultimamente, se acostumou a brigar pela taça.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Dificilmente o campeão será uma equipe diferente das que integram a coluna de hoje. Candidatos, no entanto, não faltam, como vimos nas colunas anteriores. Será, porém, que este quarteto abrirá espaço para uma grande zebra? É acompanhar, torcer e ver.

América

Campeonato Mineiro 2010: 6º lugar.
Divisão Nacional: Série A.
Destaque: Fábio Júnior.
Análise: O Coelho teve na última temporada um belo desempenho. Após ser eliminado nas quartas-de-final do Mineiro pelo Atlético-MG (foram dois empates e o Galo só avançou pela campanha na primeira fase), o América se organizou e montou um time que surpreendeu na disputa da Série B no segundo semestre.

Apostando nos veteranos Fábio Júnior, Euller e o goleiro Flávio, o América garantiu o acesso à Série A e voltou ao hall da elite nacional o que, por si só, já é motivo de sobra para comemorar.

A responsabilidade de formar um bom time para se manter na divisão principal do Brasileiro e a boa campanha do América na Copa São Paulo no início desta temporada credenciam o Coelho a pensar na taça. Cruzeiro e Atlético são favoritos, mas o América provou em 2010 que é capaz de surpreender.

Atlético-MG

Campeonato Mineiro 2010: Campeão
Divisão Nacional: Série A.
Competição paralela: Disputa a Copa do Brasil. Enfrentará na 1ª fase o IAPE (MA).
Destaque: Dorival Júnior.
Análise: O Atlético-MG 2011 é melhor do que o Atlético-MG 2010. Reforços foram contratados e boa parte da base foi mantida, mas nada anima mais o torcedor atleticano do que o comandante desta equipe.

Dorival chegou no ano passado e salvou o Galo do rebaixamento que era uma ameaça real quando a equipe estava sob comando de Luxemburgo. O novo treinador recuperou a auto-estima do time e promoveu uma virada capaz de fazer o Atlético deixar a zona de rebaixamento e ainda garantir uma vaga na Sul-Americana.

As contratações de Richarlysson, Magno Alves, Jóbson e Mancine, entre outros, dão ainda mais confiança à torcida alvinegra, mas será necessário esperar para ver se o time dá liga.

Cruzeiro

Campeonato Mineiro 2010: 3º lugar.
Divisão Nacional: Série A.
Competição Paralela: Integra o Grupo 7 da Libertadores ao lado de Estudiantes (ARG), Guaraní (PAR) e o vencedor do duelo entre Corinthians (BRA) e Tolima (COL) pela Pré-Libertadores.
Destaque: Montillo.
Análise: O Cruzeiro foi eliminado do Campeonato Mineiro de 2010 pela soberba. O time celeste escalou um combinado de reservas contra o Ipatinga pela semi-final da competição e acabou eliminado de forma melancólica do torneio.

O segundo semestre, porém, significaria a redenção da equipe cinco estrelas que sob o comando do técnico Cuca alcançou o vice-campeonato nacional e, pelo 4º ano seguido, uma vaga na Libertadores.

A confiança na equipe é tão grande que o Cruzeiro pouco se reforçou para esta temporada. Os jogadores que chegaram vieram para compor o grupo e podem somar ao conjunto, assim como os garotos da base que foram campeões brasileiros no mês de dezembro.

De fato, o grande trunfo do Cruzeiro é a manutenção da base e a esperança de que jogadores como Fábio, Léo, Henrique, Fabrício e Montillo, entre outros, mantenham o bom desempenho da última temporada e também de que a Libertadores, desta vez, não atrapalhe a conquista do estadual.

Ipatinga

Campeonato Mineiro 2010: Vice-Campeão
Divisão Nacional: Série C
Competição Paralela: Disputa a Copa do Brasil. Enfrentará o Rio Branco (ES) na 1ª fase.
Destaque: Joãozinho.
Análise: 2010 foi um ano de extremos para o Ipatinga. A alegria do vice-campeonato estadual foi progressivamente sendo apagada por uma pésssima campanha na Série B que culminou no rebaixamento do Tigre para a 3ª divisão nacional.

O fracasso na Série B provocou a saída de jogadores importantes como o atacante Alessandro, artilheiro da competição na última temporada.

A saída encontrada pela diretoria do Vale do Aço foi repatriar jogadores que passaram pela equipe nos últimos anos e que viveram momentos de glória no Ipatinga, casos do volante Léo Medeiro e do atacante Joãozinho.

Parece pouco para incomodar o Trio de Ferro da capital, mas o Ipatinga já provou sua capacidade de ressurgir quando todos o consideram como carta fora do baralho. A vitória sobre o Cruzeiro na semi-final do último estadual está aí para demonstrar isso. 


Deixe seu comentário, curta e compartilhe