Adeus à Copa Brasil (Sesi-SP 3×2 Sada Cruzeiro)

Para provar que nenhum time é imbatível, mesmo quando se fala em Sada Cruzeiro, na partida da última quinta-feira (19), assistimos a triste derrota da equipe celeste diante do Sesi-SP. Foram 10 meses de invencibilidade. A partida valia vaga para a final da Copa Brasil e o time paulista saiu vencedor do duelo. Com destaque para os muito erros de saques de ambas as equipes e decisões questionáveis da arbitragem, a partida terminou em 3 sets a 2 para o Sesi-SP, que vai enfrentar o Funvic Taubaté na final, neste sábado (21).

Acostumado a decisões, o Sada Cruzeiro se habituou a ter momentos de tudo ou nada e buscava o tricampeonato – já havia conquistado em 2014 e 2016 -, e disputou pela quarta vez seguida a Copa Brasil. Por ser uma competição mata-mata, as duas equipes decidiram forçar o saque como armas, o que gerou inúmeros erros. Era a chance da Raposa conquistar o quarto título na atual temporada. O jogo ainda contou com a presença do cubano Simon e sua nova barba azul. Acho que não deu muita sorte!

O jogo
O primeiro set, assim como o segundo, foi de muitos erros de saque. Como ambas as equipes apostaram em forçar, houve uma chuva de falhas. O destaque do set foi a baita recuperação celeste, que perdia por 21 a 14, e para uma sequência do ponteiro Filipe no serviço, que pôs o Sada Cruzeiro no set e no jogo. Os dois primeiros foram fechados pela Raposa em 25 a 23.

Menos erros foram contabilizados no terceiro set e o Sesi começou a crescer na partida. Assim como a Raposa, foi a vez da equipe paulista fechar por 25 a 23. Com direito a expulsão do preparador físico celeste, que recebeu cartão vermelho por ofensa, a equipe paulista também venceu o quarto set em 25 a 20 e deixou tudo igual no duelo. A disputa precisou do quinto set.

No tie-break, muito discutido após o jogo, devido a uma suposta invasão de Leal, o Sada Cruzeiro chegou a ficar a frente em 13 a 11 no placar. Uma vantagem considerável, sabendo que o set finaliza em 15. Mas o Sesi virou e fechou a partida em 17 a 15. O mérito da vitória paulista deve ser dividido entre a arbitragem, que operou o Cruzeiro especialmente no tie-break, e a perseverança do Sesi que não desistiu do jogo.

“Estamos incomodando muita gente, isso é certo. Alguma coisa precisa ser feita. Prefiro deixar a análise com o pessoal de casa. Mas, em todos os momentos duvidosos, o ponto era do Sesi. Nós corremos atrás do prejuízo em boa parte do jogo e eles estão de parabéns”, afirmou o ponta Filipe.

O Sada Cruzeiro começou a partida com William, Evandro, Filipe e Leal, Simon e Isac e o líbero Serginho. Entraram ao longo do jogo Fernando Cachopa, Evandro e Éder Levi. Já do lado do Sesi-SP, Bruninho, Theo, Murilo, Douglas Souza, Lucão, Aracaju e o líbero Serginho começaram na partida. E Rafinha, Alan, Johan, Fábio e Leitzke foram as substituições no jogo. O oposto Théo, do Sesi-SP, foi responsável por 26 pontos na partida. E pelo Sada Cruzeiro, Evandro marcou 20 vezes. O oposto celeste disputou o campeonato pela primeira vez com a camisa da Raposa. Foi campeão pelo Cimed, em 2007.

A final da Copa Brasil será entre Sesi e Taubaté – que fez 3 a 0 no Brasil Kirin -, no próximo sábado (21), às 15h, no Ginásio Taquaral. O Sada Cruzeiro retorna para os jogos da Superliga no dia 28/01, às 19h contra a Caramuru Vôlei Castro. A partida será no Riachão, em Contagem.

A Copa Brasil foi disputada por sete times – os sete primeiros na tabela de classificação do turno da Superliga. Sada Cruzeiro (MG), Sesi-SP, Montes Claros Vôlei (MG), Funvic Taubaté (SP), Vôlei Brasil Kirin (SP), JF Vôlei (MG) e Lebes/Gedore/Canoas (RS). A equipe celeste é a atual campeã da Copa Banco do Brasil.

Sul-Americana
E saíram os grupos que disputarão o campeonato Sul-Americano de Vôlei Masculino. Sada Cruzeiro e Montes Claros (anfitrião da competição) serão os representantes brasileiros e estarão no mesmo grupo. Além deles, o Grupo A é composto por Bohemios, do Uruguai e Montjoly, da Guiana Francesa. No grupo B estão confirmados o UPCN, da Argentina, Unilever, do Peru e San Martin, da Bolívia. Falta confirmar o quarto time desse grupo, que sairá após a realização da competição argentina, a Copa San Carlos de Bolívar.

O Sul-Americano acontece em Montes Claros, no Ginásio Tancredo Neves, entre os dias 21 e 25 de fevereiro.

Copa Sul-Americana – Montes Claros

Simon e sua barba azul! Trouxe sorte não.

Simon e sua barba azul! Não trouxe sorte

Grupo A
Sada Cruzeiro
Montes Claros Vôlei
Club Bemios
USL Montjoly

Grupo B
UPCN
À definir
Club Unilever
Club San Martin

Por: Aline Reis

Fotos: Bruno Miani/Inovafoto/CBV