A Raposa de ressaca e a macaca desesperada

A Raposa de ressaca e a macaca desesperada - Cruzeiro Esporte Clube - Foto: Ramon Bitencourt / Agência Lance

Salve Guerreiros! Empate justo no parque do sabiá. A Raposa fez e ainda faz festa, muita celebração de um grupo que fez por merecer o Tri Campeonato Brasileiro. Recepção apoteótica da torcida na última quinta, muitos compromissos com os mais variados veículos de comunicação atrás das palavras dos novos heróis do Brasil. Sim, amigos a raposa está de ressaca. Por outro lado, a macaca precisava desesperadamente do resultado, e o buscou de imediato.

O jogo

Apesar do clima de festa e de ressaca, o Cruzeiro não entregou fácil o resultado a uma Ponte preta que necessitava demais dele. A macaca saiu na frente do placar, tomou a virada mais buscou o empate e um ponto que pode lhe ser muito precioso.

Primeiro tempo

A Ponte Preta parecia contar com a sorte, logo aos cinco minutos achou um gol em uma falha coletiva da defesa celeste. Fruto do desentrosamento de um time muito modificado. Paulão não jogava uma partida oficial a vários meses, nem o Souza. Daí surgiram as jogadas que tiraram da Raposa dois pontos que poderiam facilitar a quebra de alguns recordes de pontuação e aproveitamento. Com o gol, a Ponte se fechou e o Cruzeiro se lançou ao ataque, mas com um time bem desfigurado, como já disse, o desentrosamento foi nítido, mas ainda assim, inúmeras chances de gols foram criadas e perdidas ou bem defendidas por Roberto que teve um primeiro tempo de herói.

Segundo tempo

A toada de um Cruzeiro que buscava seu gol continua, mas as brilhantes defesas de Roberto aliadas a uma pontaria imprecisa do ataque azul mantinham a vitória pontepretana. Até que em uma cobrança de escanteio, Souza sobe mais que todo mundo e com o auxilio da trave marca o empate celeste. Com as substituições a Raposa incendeia de vez a partida e um dos jogadores que entraram, Vinícius Araújo emenda um balaço que acabou com a possibilidade de Roberto, goleiro da macaca de ter seu dia de herói, era a virada celeste! Tudo festa, até que outra falha defensiva, em uma furada inacreditável de Souza e o mal posicionamento de Paulão, resultaram em uma bola que sobrou para Leonardo, que já havia feito um gol, sair frente a frente com Fábio para seu segundo gol selar o empate. Justo empate pela busca do Cruzeiro pela vitória e pelo oportunismo de Leonardo que não tem nada com as falhas celestes e arrancou o resultado, senão o desejado, ao menos um que os permitam ainda acreditar em sua permanência na série A.

Ficha Técnica

CRUZEIRO 2 X 2 PONTE PRETA

Motivo: 35ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 17/11/13 (domingo)
Local: estádio Parque do Sabiá, em Belo Horizonte
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva-SE (ESP)
Gols: Leonardo, aos 5 min. do 1º tempo; Souza, aos 30 min., e Vinícius Araújo, aos 35 min., e Leonardo, aos 45 min. do 2º tempo

Cruzeiro
Fábio; Ceará, Paulão, Léo e Everton (Luan); Henrique (Vinícius Araújo), Souza, Éverton Ribeiro e Júlio Baptista (Elber); Willian e Ricardo Goulart
Técnico: Marcelo Oliveira

Ponte Preta
Roberto; Artur, César, Ferron e Uendel; Baraka, Fernando Bob, Fellipe Bastos (Magal) e Adrianinho (Elias); Rildo (Rafael Ratão) e Leonardo
Técnico: Jorginho

Próximo compromisso da Raposa será contra outro time que briga pra não cair, o Vasco, dia 23 de novembro no Maracanã. Até lá China Azul e continuem acompanhando o Guerreio dos Gramados, Nossa Torcida, Nossa Força.