23 jan A base salva (Cruzeiro 2 x 0 Boa Esporte – Campeonato Mineiro 1ª rodada)


Salve , guerreiros!

Quanta saudade! De ver uma vitória celeste, testemunhar dois gols e, por fim, voltar a esse espaço que momentaneamente precisei deixar. Algumas saudades, entretanto não poderei matar. Pensei muito em nossa eterna Salomé durante o jogo. Lembrei de seu sorriso simples, senti o vazio de seu lugar no Mineirão, e como ela estaria contente com essa vitória. O triunfo que representa os verdadeiros donos das cinco estrelas, sua imensa torcida que desde a malfadada campanha do brasileiro dizia: “Coloca a molecada da base para jogar!” Não tenho a pretensão de ser engenheiro de obra pronta, mas, não enfrentaríamos o primeiro rebaixamento de nossa história se assim fosse. Por outro lado, caso não tivesse ocorrido, Wagner e companhia ainda estariam aí pra terminar o serviço de riscar o Cruzeiro do mapa. O fato é que o #borareconstruir é um tema propício, e os garotos deixaram muito claro que farão parte de uma “página heroica imortal”, a de devolver o Cruzeiro ao seu lugar entre a elite do futebol brasileiro. Às lágrimas do Thiago e do Wellinton são diferentes daquelas que choramos em dezembro. São lágrimas de redenção. A Raposa se reerguerá mais forte que nunca. Os grandes títulos que andaram nos escapando vão encontrar seu espaço em nossa galeria de troféus muito em breve. E isso passa por cada um de nós. Cobrando, fiscalizando, exigindo transparência, e principalmente a mudança no estatuto do Cruzeiro para tira-lo das mão de inescrupulosos que apenas se servem dele.

O jogo

Primeiro desafio oficial da temporada. Algumas situações já eram esperadas.  A lesão muscular de dois atletas, por exemplo. Também o cansaço na segunda metade da etapa final. O preparo físico leva algumas semanas, em certos casos até meses para chegar ao ponto ideal. Entretanto, mesmo com a ciência dessas questões, a vitória sobre o modesto Boa Esporte já era esperada. Um gol em cada etapa deram números finais ao primeiro jogo do ano.

Primeiro tempo

Com toda obviedade o Cruzeiro era responsável pelas ações nesta noite. Estreando em casa diante do seu torcedor, a Raposa logo vai em busca do resultado dominando o início da partida. Ao Boa restava a tática manjada de sempre, isto é, fechar-se atras e esperar um erro celeste em busca do seu gol. A Raposa é premiada aos 18 minutos com gol do estreante Thiago. Comemoração  e lágrimas seguidas de perto pela primeira baixa por lesão da noite.

Com o gol, O time Cinco Estrelas passa a controlar mais o jogo com cadência e boa troca de passes, confundindo a marcação do Boa que pouco pode fazer. Algumas oportunidades se seguem, e vão sendo desperdiçadas pelo ataque estrelado. O Cruzeiro já poderia ter saído do primeiro tempo com uma vitória mais larga, mas, o 1 x 0 ficou de bom tamanho considerando todas as circunstâncias.

Segundo tempo

Essa etapa foi animada até os 15′. A partir daí, o Cruzeiro já começou a esperar o fim do jogo. O Boa limitava-se a tentar explorar alguns contragolpes sem sucesso. O gol que selou a vitória do time azul veio em um contra-ataque de manual. Após cobrança de escanteio pelo adversário, Wellinton escora a bola para Maurício. O meia lança Judvan enquanto Wellinton corre por trás da defesa para receber de volta a bola que passara há segundos atras. Bola por debaixo das pernas do goleiro, mais comemoração e mais lágrimas.

A Raposa lava sua alma, espanta os fantasmas de dois mil e dezenove e prepara o porvir a partir dos nossos atletas do futuro. Guerreiro de ouro para Maurício. Teve domínio perfeito do meio de campo. Guerreiro de lata para Edilson, que prometeu tomar menos cartões, mas aparentemente, não vai conseguir cumprir. É muita pressão sobre nossos jovens? Talvez. Entretanto, eles devem agarrar-ser a a oportunidade de um vida. Não será tarefa fácil, mas, nossos garotos mostram-se preparados para tamanho desafio.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 2 X 0 BOA ESPORTE 

Motivo: 1ª rodada do Campeonato Mineiro 2020

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG) Data: 22 de janeiro de 2020 (quarta-feira) Horário: às 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Ronei Cândido Alves

Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Leonardo Henrique Pereira

Cartão amarelo: Edílson, Jadsom Silva (Cruzeiro); Da Silva, Gledson (Boa Esporte)

Gols: Thiago – 18’/1ºT (1-0); Welinton Torrão – 41’/2ºT (2-0)

Cruzeiro: Fábio; Edílson, Léo, Cacá e Rafael Santos; Jadsom Silva (Edu), Adriano, Rodriguinho (Welinton Torrão) e Maurício; Thiago (Judivan) e Alexandre Jesus.

Técnico: Adilson Batista.

Boa Esporte: Renan Rocha; Chiquinho Alagoano, Wesley, Fernando FonsecFonseca e Carlinhos; Caio César, Da Silva (Denis), Cesinha (Romário) e Gindré; Jefferson e Léo Goteira (Gledson).

Técnico: Nedo Xavier

O Gigante de Minas não terá muito tempo de descanso, pois volta a campo já no próximo sábado. Até lá, China Azul.

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr


Deixe seu comentário, curta e compartilhe