2010, ano de lições, para que em 2011 seja melhor

Amigos guerreiros, no último dia 5 de Dezembro acabou o ano do Futebol no Brasil. Fluminense, por méritos, foi campeão, com Cruzeiro em segundo e Corinthians em terceiro.

Do Corinthians não irei comentar, pelo que se viu durante todo esse ano. O lobby para entrega do campeonato brasileiro, erros crassos a favor do time paulista, sem contar a estapafúrdia aprovação de seu estádio que nem teve seu projeto concluído para sediar a abertura da copa de 2014.

Do Fluminense, digo por méritos, pois foi o time que menos errou. Mesmo jogando desfalcado de vários jogadores importantes como Fred e Deco, não errou. Foi cirúrgico em alguns jogos, além de contar com um expert em pontos corridos no banco de reservas.

O Cruzeiro foi vice, por que errou mais que o Fluminense. E credito a perda do campeonato à falta de bons jogadores no ataque, laterais e o fato de simplesmente apagar em jogos decisivos. Vide São Paulo e Atlético-MG. Não conto a fatídica partida contra o Corinthians, como determinante, pois se tivéssemos competência para ganhar jogos fáceis como contra o Vitória por exemplo, em que perdemos em casa, para um time que deu um único chute a gol, estaríamos a esta hora todos sem trabalhar, tomando cerveja a litros e comemorando o brasileirão.

Quanto à falta de jogadores de frente. WP9 abusou do direito de perder gols. Não estou aqui pedindo a cabeça dele, longe disso. Ele ficou contundido vários jogos e teve problemas. Estava muito ansioso em querer marcar. Vai ver por isso errou tantos gols “feitos”.

Thiago Ribeiro, a meu ver fez um campeonato razoável, com bons e maus momentos, nada que desagradasse. Foi decisivo em vários jogos a nosso favor, tem crédito.

Farias, teve poucas chances, não se adaptou bem. Futebol Português, sinceramente não é parâmetro, mas o cara muda o jeito de jogar. Chegou aqui com um Cruzeiro entrosado, e teve muitas dificuldades. Merece uma chance ano que vem pra mostrar serviço, já que vai ter 30 dias de descanso e todo o mês de janeiro para fazer uma boa pré-temporada.

Nossos laterais. Jonathan, não preciso nem me aprofundar muito. Fez jogos razoáveis, mas muito longe do que jogou em 2009. Não corre, não marca e durante os jogos, de dez cruzamentos, com certeza absoluta, erra oito.

Diego Renan, da mesma forma, não mostrou o futebol de 2009. É deficiente na marcação pelo lado esquerdo. Apoia bem, mas fica uma alameda em suas costas.

Rômulo e Pablo. Rômulo nas vezes que entrou sempre mostrou um bom futebol e teve no cruzamento um fundamento a se destacar. Sabe jogar. Já esse Pablo, se veio emprestado, pode voltar. Não há lugar para ele no elenco.

Nosso meio campo, com Montillo, Henrique, Fabricio, Roger, Paraná e Gilberto, deu conta do recado. É um dos meios-campo mais temidos do país. No gol, temos Fábio em sua melhor forma e a defesa, com Gil, Léo (Grata surpresa), Edcarlos (que foi razoável) e Caçapa tivemos mais tranquilidade.

Muito se reclamou, dirigentes xingaram, espernearam, foram suspensos. Torcida chiou, fez faixa, desabafou em todas as redes sociais existentes, rádio, televisão, usou nariz de palhaço, fizeram música de protesto e tudo mais. É válido, é. Eu mesmo protestei e xinguei muito, mas com uma ressalva. Se nosso ataque fosse mais eficiente, foram só 53 gols, juiz nenhum, lobby nenhum, nos faria perder este título. Pensem nisso.

Para 2011, temos uma Taça Libertadores que promete ser a mais dificil dos últimos anos. Times mais qualificados e mais reforçados do que este ano. Será também um Campeonato Brasileiro muito mais disputado. Precisamos de atacantes que façam a diferença a nosso favor.

Precisamos melhorar nossos fundamentos como cobrança de faltas e escanteios. Acho que a única vez no ano que o Cruzeiro fez gol de escanteio foi contra o Vasco onde, de três escanteios, saíram três gols.

Muita coisa deve ser feita. Diretoria, jogadores, e principalmente o Cuca, terão trabalho triplicado para manter o Cruzeiro no ritmo que está e até mesmo aumentar este rítmo.

Precisamos jogar bem e marcar sempre para não ficarmos na dependência de resultados e da benevolência dos árbitros em apitarem os jogos corretamente. O Cruzeiro tem que fazer por ele mesmo e se esquecer dos outros.

Parabéns ao Fluminense e principalmente, parabéns ao Cruzeiro pela ótima temporada, não veio o título, mas veio mais confiança para que 2011 possamos colher nossos frutos de uma horta mais farta!

É isso ae!